Banda Marcial do Vale - Banda Filarmónica
Banda Marcial do Vale

A Banda Marcial do Vale foi fundada pelo Sr. António Gomes Oliveira. Foi conhecida como Banda do Leira, Música de Cedofeita, Música de Santa Ovaia, Banda de São Vicente de Louredo e Banda Marcial do Vale.

Todos estes nomes derivaram do lugar onde vivia o seu fundador ou do local em que a banda ensaiava. Em 1980 foi legalmente oficializada com o nome de Associação de Cultura e Recreio da Banda Marcial do Vale. O primeiro Maestro da Banda foi Rodrigo Gomes de Oliveira (1889-1918), filho do fundador.

A Banda Marcial do Vale, filarmónica centenária fundada em 1913, é uma Associação de referência cultural do concelho de Santa Maria da Feira e do Norte do país. A Associação possui uma Banda Juvenil, uma Escola de Música, além do Quinteto de Metais e do Quinteto de Sopros do Vale.

Atualmente a Banda Marcial do Vale é formada por 76 músicos efetivos e pretende continuar o seu papel de destaque no panorama filarmónico português, conjugando excelentes performances nas tradicionais romarias, concursos nacionais e internacionais e nas maiores salas de espetáculo do país.

Em novembro de 2015, participou no 2º Concurso Internacional de Bandas Filarmonia D’Ouro, realizado no Europarque, onde obteve o 1º lugar e 1º Prémio na 2ª Categoria da competição.
Em julho de 2016, participou no III Certamen Internacional de Bandas de Música "Armónico Toro", no qual obteve o 2º prémio na 1ª categoria.
Em novembro de 2016, obteve o 5º Prémio do 3º Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga.
Em novembro de 2017, obteve o 4º Prémio do 4º Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga e, em dezembro do mesmo ano, o 2º Prémio do 4º Concurso Internacional de Bandas Filarmonia D’Ouro. Em novembro 2019, obteve o 5º Prémio do 6ª Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga.
Mais recentemente, em 2022, a Banda Marcial do Vale participou na 48.ª edição do Certamen Internacional de música de Villa de Altea onde arrecadou o 2º prémio.